domingo, 31 de agosto de 2014

Shiuu... Ouvi um Grilo


É de noite. As luzes aqui são poucas e, por isso, consigo ver o céu estrelado e a lua parece-me estar em quarto decrescente (mas não tenho a certeza, dessa ciência sei muito pouco). Ouve-se o silêncio. O sino da torre da Igreja dá 12 badaladas. Shiuu... Ouvi alguma coisa...

Não se passa rigorosamente nada. A paz reina nesta aldeia do interior. Há tanta escassez de barulho e movimento, como de rede no telemóvel.
 A maioria dos residentes são velhotes e, esses, já dormem deste as 9 da noite. Os emigrantes (grande parte deles) já regressaram à sua vida lá fora.




Sou uma menina da cidade. Adoro a minha Lisboa. Mas a forte iluminação não me permite olhar o céu como o olho daqui. Gosto de olhar para as estrelas. Fazem-me pensar. E, ao mesmo tempo, tranquilizam-me. Nostágica, dou por mim a pensar que, apesar de curta, a vida é bela e vale a pena ser vivida. Penso que, apesar de tudo ter um fim, tudo é uma aprendizagem. Todas as experiências, todas as pessoas que passam pela nossa vida têm algo a ensinar-nos (nem  que seja o que não devemos fazer). 
Sou feliz, gosto da vida que tenho e das pessoas que fazem parte dela. Posso nem sempre as ver, mas sei que, sempre que precisar, elas vão estar lá sempre para mim (assim como as estrelas).
A noite está amena. Do outro lado da rua, a lâmpada do candeeiro está fundida. O cachorrinho da vizinha dorme. Aquela pequena bola de pêlo. Shiuu... Ouvi alguma coisa...
São muitas as experiências e lições que este meio tem para me ensinar. Muitas histórias de infância, contadas à volta da melhor rede social que é uma mesa cheia de gente, e boa comida do Norte (já para não dizer bem regada). Come-se bem aqui em cima. O Norte do país têm um encanto especial e, a seguir à cidade que me viu nascer, é o meu lugar preferido do país. As encostas místicas do Douro que convergem num rio que nos leva pelas paisagens mais maravilhosas que já vi. O meu olhar perde-se no horizonte. Acordo e estou ainda sentada no terraço desta pequena e típica casinha de aldeia. O sino volta a tocar. É meia noite e meia. Shiuu... Ouvi alguma coisa... Shiuu... Ouvi um grilo. 



Lembrem-se:
Keep your heels, head and standards high,
Vanessa S.

3 comentários:

  1. Também gosto de estar a olhar para as estrelas, fazem com que fique mais calma.
    Excelente post. :)

    ResponderEliminar
  2. Lindo!! Fiquei encantada com estas palavras!!! Grazi

    ResponderEliminar