terça-feira, 31 de março de 2015

#BoraLáMexeroRabo | Março

Com o início deste novo ano eu (e mais uns milhares de pessoas pelo Mundo) aceitei o Desafio de correr 100 dias em 2015 (está bem que ele tem umas certas "regras" em que não se deve passar mais de 3 dias sem correr e de correr todas as segundas-feiras, mas eu fico-me só pelo número). Até agora não me tem estado a correr muito mal (tirando o facto de não cumprir as "regras").

Com esta rúbrica o que pretendo é partilhar alguns dos meus momentos assim mais engraçados ou de  maior desespero durante o mês (ok, só me lembrei disto agora, desculpem lá qualquer coisinha). Assim como vocês partilharem as vossas experiências caso também tenham aceite o desafio ou também gostem de correr (ou, se nem uma coisa nem outra, comentem na mesma). Assim uma espécie de relatos/corredores anónimos.

14 de Março, #dia24

Hoje fui correr ao fim do dia, como já vem a ser hábito. Estava quase a acabar o meu percurso quando passo por 3 rapazes que nunca tinha visto na vida. Ainda estou relativamente perto deles quando um diz, não muito alto: "- Força Vanessa!". Hã?! Como assim?! Mas sou só eu que estou a ver aqui um padrão (se não sabes do que estou a falar carregua aqui)?! A minha 1ª reação foi levar a mão ao pescoço e ver se estava a usar o meu fio de prata com o meu nome. Mas não... Dei a volta à pista e passei novamente por eles. Olhei bem para as caras deles mas não reconheci nenhum. Também não voltaram a "apoiar-me"... Que claque fraquinha.


16 de Março, #dia25


Hoje a vontade de correr não era muita. Só me apetecia sentar-me na cama, ligar o computador e enfardar assim um mega lanche. Mas não... Fiquei-me só pelo lanche (sem mega) e arrastei o traseiro para fora de casa. Depois de começar a correr não custou nada. Às vezes o problema é só mesmo começar.

1/4 já está!

27 de Março, #dia26


Andei uma semana à base de "como o que me apetecer e não quero saber se me vai parar às coxas ou rebentar com o colesterol", noites de sono entre 4 a 6 horas e com um trabalho intensivo da faculdade (que é como quem diz sair de casa as 7 da manhã e chega às 8 da noite), ou seja, não consegui arranjar tempo para correr. Resultado: voltei a correr uma semana depois e estava completamente enferrujada! Fiz um percurso ligeiramente mais pequeno e cansei-me muito mais depressa (já para não falar nas dores de burro).

As "férias" da Páscoa começam hoje (os universitários compreenderão o uso das aspas) e vou aproveitar para voltar à rotina: comer melhor, descansar mais (muito mais!) e por o rabo a mexer.




28 de Março, #dia27


Continuo a sentir-me uma velha a correr (se bem que, já estou um bocadinho melhor do que ontem).


29 de Março, #dia28


Ainda não tinha corrido 200 metros já estava com dor de burro (é bem sua atleta da treta). Sinto que estou a começar tudo do zero (isto é para aprenderes a não parar durante tanto tempo!)... O lado positivo é que agora quando vou correr às 7 horas ainda é de dia. Vá, insiste, persiste e não desiste!




Lembrem-se:
Keep your heels, head and standards high,
Vanessa S.

3 comentários:

  1. Admiro-te, eu cá só caminho, cerca de 4 km, por dia. Para alguém pastelão como eu, acredita, é uma dádiva. ..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mais importante é não ficar parado! :)

      Vanessa S.

      Eliminar